Eu fui o deus Osíris

Não é difícil ser um deus para os humanos. As fêmeas idolatram qualquer um com dinheiro, fama ou beleza física e os machos qualquer um bem sucedido. O que realmente importa, a força e o poder do espírito, não tem importância para a humanidade. Qualquer um, por mais imbecil que seja, pode se tornar um deus no planeta Terra. Se hoje, com todo o suposto nível de evolução que o homem adquiriu, endeusa-se tantos asnos e mulas, quem dirá nos tempos antigos, quando seres infinitamente mais evoluídos, verdadeiros deuses criadores, aqui vieram e aqui habitavam primatas um pouco menos desenvolvidos que o atual primata humano. Quando os Reptilianos aqui chegaram não poderiam ser para as bestas humanas qualquer outra coisa que não deuses.

Os deuses antigos de quaisquer mitologias e os demônios, anjos e avatares de quaisquer correntes espiritualistas nada mais são que espíritos antigos que já estiveram na Terra, seja no plano material ou não. A história da humanidade contada pelos meios oficiais é uma grande lata de lixo e se o homem quiser realmente evoluir deverá extirpar todas essas mentiras contadas. O ensino oficial não é pior que a religião. A história oficial, mais ignorante que uma porta, mitifica tudo relacionado à espiritualidade antiga, pois é incapaz de conhecer a Verdade, e mente para não deixar buracos que possam incentivar à busca. O deus Osíris do Antigo Egito, de fato e de direito um faraó, não é lenda, mito, alegoria ou simbologia. Ele realmente existiu, era um Reptiliano, reencarnou como o faraó Tutankhamon e este era eu.

Através dos meus contatos pessoais e diretos com os espíritos do Antigo Egito, onde busco tanto o autoconhecimento como a Verdade, pude saber mais um pouco da minha história e da humanidade, da ação dos extraterrestres na Terra e no Universo e principalmente sobre os Reptilianos. Conforme eu já havia dito em meu relato sobre minha vida como o faraó Tutankhamon, o mesmo foi um deus egípcio em outro tempo. Os deuses egípcios realmente viveram aqui, encarnados e com sua própria individualidade; eles eram Reptilianos que vieram à Terra. As imagens nas paredes da tumba de Tutankhamon expressam de forma velada, para os ignorantes, e declarada, para quem tem relação com aquilo, quem ele foi em uma vida passada no Antigo Egito. O faraó Tutankhamon foi o deus Osíris.

Nos dias que sucederam à aparição dos espíritos egípcios em minha primeira regressão relacionada à minha vida como Tutankhamon passei semanas tendo constantes e intensas visões sobre o Antigo Egito, desde imagens do cotidiano até outras atividades mais reservadas. Em um primeiro momento as visões focavam em Tutankhamon, depois passaram a focar em Osíris. Ressalta-se que estes espíritos egípcios sempre se apresentaram como deuses e nunca esconderam que são Reptilianos. Assim, aquele que realmente quiser a Verdade, antes de tudo, deve ter ciência que aqueles seres, os fundadores do Egito, eram extraterrestres e qualquer fonte que diga o contrário deve ser sumariamente descartada, pois é mentirosa e será tempo perdido; igualmente em relação aqueles que dizem que eles eram anunnaki.

Um dos meios utilizados pelos espíritos egípcios para entrar em contato comigo é a regressão a vidas passadas, as quais faço com um amigo e que testemunha tudo devido ao seu grau de desenvolvimento psíquico. Ele tanto vê tais espíritos na sala como compartilha das minhas visões mentais de minhas regressões. Na última sessão a conexão foi novamente com a egrégora reptiliana, da qual também faço parte. Desta vez o trabalho mostrou partes de minha vida como Osíris, um Reptiliano que veio à Terra para realizar a obra dos deuses, de sua raça, e que se expande por todos os outros universos. Os Reptilianos vieram de outro universo e possuem uma capacidade de projeção com bilocação. Podem estar em um universo e se projetar para outro de forma que em ambos haja autonomia de consciência e forma.

Ao iniciar a referida regressão a primeira imagem que vi foi a de um palácio egípcio à minha frente. Era de noite, o céu era muito bonito, de um azul diferente, mais escuro, estava limpo e estrelado. Eu estava escondido fora do palácio, que estava à minha frente, e via um ser saindo de lá correndo em sua carruagem de cavalos. Vários outros, diferentes, o seguiam. Ele usava vistosos adornos, com especial atenção às cores dourada e vermelha. Estava por demais obstinado em me encontrar. Ao ver esta cena as informações começaram a surgir. Aquele ser era meu irmão, um reptiliano como eu, e estava dando um golpe político e tomando o poder que até então era meu. Ele era aquele que chamam de Seth e esta regressão me mostraria como ocorreu de fato a sua insurgência contra Osíris, a qual viria a ser mitificada.

As imagens e informações começaram a vir e tudo foi perfeitamente se mostrando. Sempre ao analisar os mitos da humanidade deve-se, assim como para tudo na vida, investigar e comprovar cada fato em si. Nem tudo é verdade literal e nem tudo é mentira quando se trata de mitologia. Muita coisa sobre os deuses egípcios é verdade literal, assim como muita coisa foi modelada. Seth é associado à noite porque agiu de noite. Foi durante a noite que Seth saiu à caça de Osíris, que teve que fugir do palácio e se esconder. As demais associações de Seth com inveja, ciúmes, traição e violência são corretas, mas o buraco é bem mais embaixo. Todos estes atributos negativos de Seth eram direcionados unicamente a Osíris. Seth não queria o poder, Seth queria tomar o poder de Osíris. E o fez.

Durante a regressão eu via aquela atitude de Seth, que dava um golpe para tomar o poder, e aquilo que eu sou, o meu Íntimo, que observava aquela cena, se apoderou de um certo abatimento, pois nada daquilo parecia ser preciso. Mas era. Através da regressão eu pude entender porque aconteceu aquilo tudo. A rivalidade entre Seth e Osíris é muito mais antiga que o Antigo Egito e à humanidade e transcende o próprio planeta Terra. Osíris e Seth, meu irmão e eu, como reis Reptilianos filhos do mesmo rei Reptiliano, já havíamos disputado território; um planeta no passado. Eu tomei o poder de meu irmão e aí surgiu toda a raiva, ira e desejo de vingança dele por mim. O ódio de Seth por Osíris era um sentimento de ânsia por “justiça” e só passou quando ele deixou de se sentir injustiçado ao tomar o meu poder no Egito.

Pude ver nesta regressão situações relacionadas à morte de Osíris. Ele foi morto por Seth nas areias do deserto durante o amanhecer, atropelado pela carruagem de Seth, que o perseguira noite adentro. Desta forma o corpo de Osíris começou a ser despedaçado. Surge daí o mito de que Osíris foi cortado em pedaços, o que realmente ocorreu em razão da raiva e ira de Seth. O que Seth fez comigo no Egito estava guardado em mim como algo reprovável, pois, em meu senso, aquilo não deveria ter sido feito pois não era preciso; mas me foi mostrado que aquilo tudo tinha razão de ser. Eu tinha feito a Seth a mesma coisa que ele fez comigo. Eu havia lhe tirado um planeta e agora ele me tirava o poder máximo que havia na Terra naquele tempo. Em termos de ajustamento importa o efeito. Tirar 10 de quem tem 10 é o mesmo que tirar 1.000 de quem tem 1.000.

Osíris era fisicamente como é representado nas pinturas egípcias; alto, belo, esbelto e verde; características especiais e próprias de sua espécie reptiliana decorrentes de sua genética real. Existem várias espécies dentro da raça reptiliana e para eles a genética determina quem são em todas as variantes, especialmente no que diz respeito às castas. Assim como para uns o microfone é tudo, para os Reptilianos a genética é tudo. Os espíritos do Antigo Egito têm uma consideração muito grande por mim até hoje pois como Osíris cumpri com afinco o meu papel no plano da raça reptiliana para este planeta. Por mais que eu estivesse insatisfeito em estar aqui e nesta realidade, pois conhecia realidades muito maiores e melhores, jamais deixei de fazer o que tinha que ser feito. Cumpri o meu papel.

Em outros momentos, que não nesta regressão em especial, vi imagens do palácio egípcio no tempo de Osíris, de mim como ele e outras situações relacionadas. As paredes do palácio eram todas pintadas de azul escuro e havia desenhos de estrelas em cor branca para lembrar o céu, de onde eles vieram. Osíris era alto, entre 2,5/3 m, e por isso as estátuas dos faraós os retratam gigantes; não meramente para ostentar, mas porque eram muito maiores que os humanos da época. Osíris usava a coroa branca e isto decorria da manifestação de sua vontade. A coroa branca de Osíris era o capacete espacial que ele usava como comandante das frotas espaciais reptilianas e possuía certos atributos de conexão inclusive aqui na Terra. Os egípcios se referem a mim como “um de nossos primeiros” (que vieram à Terra) e toda a parte de chegar neste planeta, estabelecer-se e iniciar o trabalho eu participei.

Acredito que nem todos que lerem este texto sejam incapazes de confirmar as afirmações aqui presentes. Seria impossível que em um planeta de 7 bilhões de pessoas ninguém seja capaz e ninguém possua meios hábeis para investigar a veracidade do que está escrito e comprovar por si. Pensar que em um planeta de 7 bilhões de pessoas não haja ninguém capaz de realizar uma projeção astral para vir até mim e ver os meus protetores egípcios ao meu lado, ter acesso a vidas passadas dos outros e acessar as minhas, entrar em contato com os espíritos do Antigo Egito, Reptilianos ou com quaisquer espíritos aptos a falar sobre isso ou acessar os arquivos akáshicos, seria atestar que desde o Antigo Egito até hoje a humanidade não evoluiu em nada e a Terra nada mais é do que uma pocilga de bestas que só subsistem para fornicar.

 

25 comentários sobre “Eu fui o deus Osíris

  1. Ana Almeida disse:

    Meu caro repteliano Rudy Rafael, por tudo que já li sobre suas experiências, chego a conclusão que você continua a reencarnar aqui na Terra, entre essa “pocilga de bestas ” “primatas”, pois ainda não compreendeu o real motivo do que veio fazer aqui: Ascender o seu medíocre e arrogante estado de “realeza” para o Real Estado de Humildade Espirital, Cosciência de unicidade com o Univervo/Todo, o Real significado do Amor Maior, e por tanto, ser capaz de ser considerado um “Deus” por merecimento, e não por oportunismo, como têm feito. Já parou para pensar por que você continua a renascer entre os involuídos “primatas”??? Qual é a missão/lição? O que ainda tem a Ascender?? Pense nisso…Eu sei que você é capaz.

    Curtir

  2. Tsubasa disse:

    Pra vcs ingênuos q se aventuram em viagens astrais, n acho uma boa, caso vcs n saibam oq estão fazendo, n sejam guiados, e não tenham propósitos dignos. Vcs podem se enfiar numa verdadeira enrascada se tornando “zumbis” do astral inferior, ficando a mercê de vários perigos, e principalmente dos magos negros. Vejam bem oq vcs estão fazendo. Já tive contato com um pessoalmente, e ele só me respeitou pq eu sabia bastante coisas sobre ele e ele se sentia ameaçado com a minha presença, talvez coisas q encarnada eu n lembro, mas qnd saio do corpo eu lembro. ‘-‘ Enfim, cuidado navegantes…

    Curtir

  3. Angélica Pellegrino disse:

    Através de seus textos eu realizo a minha catarse pessoal.
    Ah! Como é bom jogar na cara as imbecilidades humanas!
    Uns idiotas, uns imbecis! É melhor falar com uma porta do que com gente burra que pensa ser inteligente… mas, ooopa! Tem um preço esse desabafo.
    É tudo verdade? É.
    Tem que ser dito muitas coisas?
    Tem.
    Mas há que se ter também, a certeza da boa retaguarda. Pois a chuva de aplausos e de dardos são enormes! E ambos podem desequilibrar.
    Contudo, parabenizo-te mais uma vez. Já li e agora reli e sempre surgem novos insights a cada releitura.
    Gratificante. Agradeço.

    Curtir

  4. Gu disse:

    vivo tento pequenas lembranças de coisas que nao vivi, sinto falta de algo, sinto que tenho algo muito forte com o egito tbm . As vezes fico horas olhando pro céu , sentindo falta daquele lugar, de pessoas e tudo mais, nunca cheguei a fazer regressão .

    Curtir

    1. luiz disse:

      ‘osiris não seria voce o autor da terrivel programação bloqueadora da raça humana sendo membro de uma super raça devias ter criado programas educacionais e não de escravidão estas prestes a se tornar um elemental, mas talvez investigue consulte. quantas monadas perdidas, tenho certeza que você não achara a saida. você abriu um buraco para a destruição de toda a sua raça começaram a pegar corpo fisico inferior dna 2 cordas 5 sentidoso plagio catolico da sagrada familia este planeta eridu sera o tumulo da raça repitiliana e o pior de tudo sou rapitiliano, procure a chave dê o (salto quantico) e resgate as almas perdidas.

      Curtir

  5. Eriel disse:

    Salvio nao tenha medo, isso deve ter mexido com coisas que voce ja pensava, o texto nao é meu é de um Melquisedeque que na ultima encarnaçao foi chamado de OMramm Michal Aivanhoiv e ele ensina que vivemos em uma dimensao que por natureza é dual, que o que vivemos é uma guerra e o unico jeito de vence-la(pois ela é o proprio mau) é largando os ”postos” ou seja suas crenças e angustias que impulsinam e querer lutar contra um mal exterior pois a partir dai se cria uma realidade que vai tornar licita a lei de karma na sua vida,de forma alguma ele falou para praticarmos o mau mas para abandonarmos ele e essa ideia de bem que se fez nessa dimensao, pois o que é bom nao é desse mundo, o mal é uma realidade interior e exterior com a qual somos quotidianamente confrontados e sobre a qual devemos aprender a agir. É inútil e até perigoso querer combater o mal, porque a luta é muito desigual, mas é necessário conhecer os método que permitirão dominá-lo e transformá-lo.Esse ó o ponto.O mal se se manifesta no exterior é porque nao foi purgado do interior de cada qual, a luta é interna, nao é a toa que muita gente diz que ”ser bonzinho toda hora enjoa” pois esses querem ter uma ”vontade de bem” sem ter criado a plenitude deles no interior de si, querem fazer algo em que nao se transformaram, o processo alquimico é essencial, antes se tornar o bem do que fazer ele, quem se torna ja faz, esse assunto vai lonje e eu paro por aqui deixando as palavras do proprio mestre a seguir
    abraços fiquem a vontade

    Questão: se consideramos alguém como um imbecil, estamos no julgamento ou na constatação?
    Eu responderia: os dois.

    O importante é dizer «é um imbecil, mas eu o amo».

    Ou seja, dizer: «é um imbecil», é um julgamento. Em contrapartida, dizer: «eu o amo e é um imbecil», não é mais um julgamento.

    Sobretudo porque ele talvez pense a mesma coisa de você, não é?

    E depois, dizemos: «há apenas imbecis que não mudam pontos de vista», não é?
    Há muita, se querem, sobre a Terra, atualmente, problemática com relação a esta noção de julgamento porque foi dito: «não julgarás», «na medida com a qual julgares, tu serás julgado».

    Sim, mas isso não foi dito pelo Cristo, não é? Isso foi transformado e são frases que pertencem ao Demiurgo, isso não pertence à Verdade da Luz.

    Sempre lhes fizeram crer (e nós cremos, e mesmo eu, em minha vida, porque estivemos submetidos a esta lei) que, a partir do momento em que fazemos uma má ação, vamos pagá-la. E bem, não é de todo verdade. Exceto o fato de retardar o retorno à Luz.

    Mas, pelo momento, não é preciso crer que se você faz o Bem, você colherá o bem, ou crer que se você faz o Mal, você colherá o Mal, porque está ainda na dualidade.

    Para além da dualidade há o Ser e há a ação pela ação de Graça, e não mais pela ação/reação. Não é de todo modo a mesma coisa.

    Não disse com isso que é preciso fazer o Mal ou o Bem, não é preciso fazer nem um nem outro, é preciso Ser.

    A partir do momento em que você está na Vibração certa, no alinhamento, no Despertar (chame isso como quiser), você passa sob a lei de sincronicidade, sob a lei de fluidez, no princípio de atração e de ressonância, onde você vai atrair para você o que você pensa e o que você é.

    Se você está realmente na Luz Unitária, o que se manifestará a você será a ordem da Luz. Então, chame isso a Divina Providência, chame isso a Graça, como quiser, mas é esse princípio que está no trabalho.

    Eu compreendo os cérebros que pedalam. Há o pedalar e, depois, há o retropedalar. Um golpe à frente, um golpe atrás. É bem isso que permite aprimorar e elevar as Vibrações.

    Deem-se conta que nós todos (quando digo nós, é mesmo eu, em minha vida) aderimos a crenças, porque era nossa realidade de então, mas essas crenças, hoje, percebe-se que não têm qualquer sentido.

    Quanto mais a Consciência se eleva e se expande, mais ela se apercebe que as crenças foram criadas de maneira artificial para nos fechar. E isso faz, por vezes, um grande vazio de se reencontrar sem crenças, não é? Porque todos os quadros se despedaçam.

    Nos encontramos livres e soberanos e a soberania, a liberdade, isso dá medo no ser humano. Porque fomos todos tão fechados, que temos dificuldade em aceitar que somos seres soberanos e que vamos reencontrar a liberdade total.
    http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:NTql-3JhnlEJ:minhamestria.blogspot.com/2011/10/constatar-um-imbecil-nao-e-julgar.html+fazer+o+mal+em+aivanhov+minha+mestria&cd=3&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br

    Curtir

  6. Salvio disse:

    Eriel,

    Concluo então, segundo seus próprios raciocínios: Façamos o mal porque tanto faz!!

    E não me chame de idiota nem diga que não compreendi o que relatou…. Vc foi bem concludente.

    Vc mistura uma porção de coisas e conceitos. Em parte há verdades mas há também muitas distorções. Torço que todos tenha discernimento para peneirar.

    Curtir

  7. Eriel disse:

    ***13 ª Pergunta: -Qual é o fundamento do Darwinismo, do
    Creacionismo?
    Resposta: – O Darwinismo, é uma das” gordas fraudes “ da qual se
    servem alguns dos Arcontes, “a Sacrosanta evolução”.
    – O ser humano descende do macaco, concerteza. – E eu, descendo dos coqueiros.
    – Isso não importa mais, Isso não importa mais !
    – Isso é algo que se destina a bloquear-vos numa visão materialista,
    evolucionista, mas na matéria e em nenhum outro lugar.!! – Quanto ao Creacionismo, não é exatamente o caminho que devemos seguir.
    -Mas isso iria levar-nos para muito longe.
    – Basta considerar que Darwin e o darwinismo são os mesmos lados
    do Creacionismo. – São os dois lados da mesma peça, se preferirem, de uma peça teatral que vos foi vendida pelos Arcontes. -Em contrapartida, que incorporaram a vossa Alma e parte do vosso Espírito dentro do corpo dos macacos… – Isso é bem verdade!
    -A estrutura humana foi criada e preparada há muito, mas muito tempo. – Há mais de 20 milhões de anos, os geneticistas de Sirius, os grandes
    Delfins que andavam no ar, chegaram à Terra para preparar para a
    vida.
    – Para Preparar a VIDA necessitava-se de depositar, neste planeta, as Matrizes Cristalinas. – Estas Matrizes Cristalinas deviam gerar os cristais que são os planos
    de Vida, que iam servir, à sua volta, de matriz, à organização
    biológica carbonada.
    – Então, a Divina Maria, a vossa Mãe de todos e, a Mãe de todos nós,
    chegou com um contingente, desta vez, de mulheres (não havia
    homens, hein, como alguém disse, não é por acaso: as mulheres são
    criativas).
    – Estas Creadoras vieram propor aos Espiritos multi-dimensionais, de
    múltiplas origens, de tomarem posse de um Corpo biológico, mas sem
    ficar prisioneiro desse corpo biológico, isso quer dizer que havia uma
    oportunidade de não cortar a multi-Dimensionalidade.
    – Esta experiência foi reproduzida em um número considerável de
    Universos, porque a FONTE as autorizava, porque MARIA a autorizava,
    a permitia e a creava.
    – E vocês tinham a possibilidade de circular desde as Dimensões mais elevadas, até esta Dimensão, a mais densa, com total LIBERDADE, e experimentar a matéria carbonácea. – Depois disso, um certo número de civilizações desenvolveram-se. – Hoje, vocês diriam multi-étnico, eu diria multi-cósmico porque havia pessoas que vieram de toda parte. – Havia diferentes formas que estavam relacionadas com o que vocês
    chamam aqui de animais, mas isso é ainda uma outra ironia criada
    pelo Arcontes que vos têm feito representar os animais que são, de
    facto, o Seres, os mais evoluídos da Humanidade avançada (não os
    animais que vocês vêm, mas a forma do seu rosto, por exemplo).
    – Quando vocês estão perante um animal de qualquer raça, você acham que é um animal. – Isso é uma comédia lugrebe que os Arcontes criaram, de algum modo, estas formas de animais, para se regozijarem, de alguma forma, dessas pessoas que vieram de outros lugares.
    -Mas isso foi há centenas de milhares de anos. -Então, os Arcontes fecharam e curvaram o espaço/tempo e e
    aprisionaram-vos ou seja, privaram-vos da vossa capacidade de
    recuperar a vossa liberdade.
    – E substituram a liberdade pelo livre-arbítrio que é o combate entre o BEM e o MAL. -Este combate BEM / MAL, ilustrou-se por mais de 300 000 anos. -Foi preciso o sacrifício de CRISTO (que dissolve, em certa medida, a
    acção / reacção e o substitui pela Acção de Graças), e foi necessário
    2000 anos para que isto chegue hoje ou seja, para que o Ser Humano,
    a Humanidade, se desperte.
    -Por conseguinte, vocês vejam, isto é algo que é do domínio épico, não é?? – É verdade que o mais duro, eu creio (mesmo para o humano que quer livrar-se das manipulações, livrar-se das crenças, livrar-se das religiões, livrar-se de tudo o que o subjuga), o problema, é que não estão todos conscientes, longe disso, que tudo o que vocês vivem aqui não é verdadeiro, que tudo isto é uma falsificação da Creação. – E os Arcontes disseram-vos que eram os Deuses Criadores, certamente. – Fizeram-vos de crer que foram eles que tinham criado vocês, e que tinham criado esta Dimensão, o que é totalmente falso. – Portanto, há qualquer coisa por de trás disso: o interesse, se
    preferir, de se apresentarem como o Creadores, é que podem jogar
    simultaneamente os dois papéis, tanto de Deus como do Diabo, uma
    vez que são a mesma entidade.
    – Em ambos os golpes, eles ganham.
    – E é isso que os Arcontes fizeram.
    – Agora as coisas são diferentes.
    -Chegamos à uma extremidade onde, pelo acesso ao SER, que vocês
    começam a viver na vossa personalidade, vocês tomam-se
    Consciência de que tudo o que vos foi contado, são lengalengas, de
    que todas as religiões, sem excepção, foram aldrabadas,
    manipuladas, ou mesmo criadas,( para algumas entre elas), pelos
    Arcontes, para vos manter na dependência, na vassalagem e nada
    mais do que isso.
    – A ponto de hoje, muitos seres humanos não encaram mesmo que possa existir outra coisa, mesmo nos mundos mais além. . Olhem, por exemplo, a crença e a adesão da humanidade ao karma, à reencarnação. -Fizeram-vos crer que era esse o objectivo, de reincarnarem sem parar, para nunca mais ter de reincarnar.
    – É uma grande mistificação.
    – Tudo o que existe à superfície desta Terra, mesmo o que é bonito
    (por exemplo, a natureza, a beleza humana, a música), são apenas falsificações da Verdadeira Luz.
    -Voces estão num mundo, como dizem os orientais, de ilusão total.
    – O problema, é que vocês aderiram de tal forma a esta ilusão, e é por
    causa disso que vocês são persuadidos que eesta é a única Verdade que existe.
    – E contra isso, vocês têm modelos que foram construidos.
    – Então, vocês têm os seres humanos que crêem que têm um karma.
    – Enquanto vocês acreditarem, vocês estão sujeitos a isso.
    – E, durante este tempo, os que representam os Arcontes sobre Terra,
    desde há muito tempo que compreenderam que não havia carma, excepto para aqueles que nele acreditavam. – E é por isso que, eles, podem fazer o MAL sem nunca serem punidos.
    – E eles não poderão ser punidos, e por boas razões.
    – E, durante este tempo, se vocês acreditarem que se fizerem o Bem,
    vão colher o Bem. É maravilhoso, não é?

    Curtir

  8. Iuri disse:

    “Osíris era fisicamente como é representado nas pinturas egípcias; alto, belo, esbelto e verde; características especiais e próprias de sua espécie reptiliana decorrentes de sua genética real”

    Só tem um problema Rudy : os reptilianos apenas encarnaram na Terra.
    As caracteristicas fisicas e perispirituais, segundo Kardec, o espirito adquire no Orbe em que encarna.

    Abs

    Curtir

  9. Julio Cesar disse:

    Não duvido . Mas confesso que é uma ideia extremamente tentadora .Seria como se eu fosse uma formiga tentando sair da caixinha de vidro . E conhecer o universo aí fora….seria maravilhoso ….mas qual seria realmente a postura pra atingir esse objetivo?Digo tenho grande interesse em assessar o passado pra compreender o presente. 24 hs de tempo perdido e daqui a pouco talvez …mais uma encarnação disperdiçada !!!Sinceramente , não quero isso. Mas essa sensação de limites e culpas não me fazem bem . O que fazer Rafael?

    Curtir

  10. Diéh disse:

    Eu gosto de seus depoimentos, até acho que sejam verdadeiros mas, isso fez surgir uma pergunta…qual o motivo de sua “decadência”? como alguém passa de um Faraó, “Deus” Osíris, reptiliano comandante de frotas estelares, à um mero humano enjaulado aqui na Terra?… como funciona isso?? E outra, qual o real plano dos reptilianos aqui na terra? eu já li tantas estórias… Obrigada.

    Curtir

    1. luiz carlos de almeida disse:

      é muito simples o basico foi inserir o gen repitiliano na raça nativa e dar condição de transmigração de repitilianos para a terra, é isto mesmo sr. rudy.

      Curtir

  11. Jonatas disse:

    E se uma pessoa quer aprender como funciona projeção astral, mas não faz ideia de como fazer isso? Eu tenho muita curiosidade, mas não sei como fazer nada disso. Tens alguma dica?

    Curtir

    1. NOYARA ROMANI disse:

      Egito…. passado…realeza e pureza…de um povo, a raça reptiliana.
      Tempos no meu passado, nesta atual existência, em certa noite despertei fora do meu estado normal na 3ª dimensão, deitada em minha cama, e sem entender no momento absolutamente nada… vi sobre mim, a ter “relações sexuais” comigo, um “homem, ou ser” digamos assim, verde, com traços de reptil. Este homem, possuia o rosto de um pterodactilo, corpo verde, sendo do pescoço para cima vermelho. Prazer indescritivel, porém muito assustada com o q vi, comecei a me debater e a tentar fugir daquela situação…..
      Mais tarde, fiquei a indagar de onde “aquilo” havia surgido…. como poderia existir tal coisa…. um “homem réptil e com cara de pterodactilo” a manter relaçoes sexuais comigo…..
      Hoje Rudy, entendo tudo isso, e o despertar de quem eu fui, me fez compreender ainda mais o que se passa, e o que passou.
      Teria sido eu, uma Rainha Reptiliana, ou apenas uma fonte de prazer humana, para este homem réptil ???? Afinal nao sei…
      Agora Rudy…. apenas me pergunto uma coisa: PQ alguém “assim tao evoluido” espiritualmente como tende a parecer, estaria ATE HOJE, AINDA, vivendo entre nós Híbridos Humanoides, em meio a pocilga dos humanos ?
      Emfim…. Muito interessante… mas afinal, quem realmente “alguns de nós somos” ?????
      Bravaum…..xsxsxsxsxsxss

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s