Doutor, eu não me engano, o Vaticano é Reptiliano

Posted on 3 de março de 2012

63


Aqueles cujo único terceiro olho em atividade é o que usam para atividades obscuras e cujos neurônios úteis e ativos igualam-se em número aos títulos de Libertadores do Corinthians persistem em negar a existência dos Reptilianos na Terra meramente porque não veem jacarés bípedes circulando pelos shoppings dos grandes centros urbanos. Por outro lado, mesmo aqueles que não negam a existência destes seres extraterrestres e despejam informações inúteis viciadas em sua própria falta de experiência prática, naturalmente decorrente do seu degradante nível de evolução espiritual que não lhes proporciona as ferramentas necessárias à comprovação até mesmo da vida após a morte, coisa alguma sabem além daquilo que sua essência de papagaio permite reproduzir, já que apenas repetem o que obtiveram de outros. Quem realmente são os Reptilianos e o que estes fizeram, fazem e farão na Terra ainda é matéria de ignorância geral da humanidade.

Os Reptilianos, como deuses criadores, modificaram a genética da raça humana para a realização de seu trabalho em Gaia. Como eles controlam as encarnações nascem onde querem, tornando tudo muito providencial. Com o tempo tudo foi sendo mudado na Terra; o corpo humano, a cultura, as leis, as religiões, a política, os costumes e a vida e os Reptilianos sempre estiveram por trás disto. O ser humano é um animal irracional, incapaz de ser livre e administrar a própria vida. Era, é e será por muito tempo preciso que alguém diga o que a humanidade deve fazer ou não. Se as pessoas fossem livres para fazer o que quisessem o mundo seria um completo inferno. Aí entram os Reptilianos doutrinando e domesticando a humanidade através das leis, pelo Estado, com os faraós, imperadores e reis, e pela religião, antes a egípcia e agora com cristianismo, com a Igreja Católica Apostólica Romana (ICAR), uma instituição reptiliana.

A consolidação de uma estrutura social através do Estado e da religião é a raiz e base da sociedade humana e a razão da existência de um sistema de vida que permite ao homem ter a possibilidade de viver e evoluir. Se não existisse a punição pelo Estado através das leis e a divina através do inferno não existiria vida efetiva na Terra. Basta observar que as pessoas precisam de leis para tudo, precisam que alguém lhes diga que ofender gratuitamente alguém que nada lhes fez é passível de punição estatal, seja a sanção civil ou criminal, pois o homem não entende que este é um ato que só vem a comprovar a sua própria debilidade mental e seu estado evolutivo semelhante ao de um protozoário. Se não houvesse a ameaça de punição o homem seria livre para ser quem realmente é: um animal irracional sem qualquer lâmpejo de manifestação da consciência divina. Com limites o homem já faz do mundo um inferno, se não tivesse limites o inferno seria literal.

Enquanto as outras raças extraterrestres vieram para a Terra meramente a passeio, pra explorar, estudar uma coisa ou outra ou fazer algo sem envolvimento e sem qualquer compromisso com qualquer coisa, os Reptilianos assumiram o trabalho de evoluir a raça humana melhorando-a geneticamente. O sistema político dos Reptilianos, Imperialista, lhes move a fazer isso e o que fizeram na Terra fizeram, e fazem, em outros planetas e universos. Nenhuma outra raça extraterrestre se comprometeu a ajudar na evolução da raça humana ficando aqui para continuar o trabalho. Todas vinham, faziam o que queriam e iam embora, enquanto isso o homem continuava sendo um primata irracional, um pouco mais irracional do que é hoje, sem qualquer estrutura social. Quem botou ordem na casa foram os Reptilianos e o meio encontrado é o único que o homem reconhece: o chicotinho. Primeiramente o chicotinho dos faraós, agora o chicotinho da religião.

A religião serve como domesticação do homem e aquilo que antes era cumprido pela religião do Antigo Egito hoje é cumprido pelo cristianismo, objetivamente, pela Igreja Católica Apostólica Romana. A religião é o freio para toda a abominação cometida pela desprezível raça humana. A humanidade não sabe o que é bom senso, não tem dignidade e basta dar um pouquinho mais de corrente que já perdem o controle. Um bom exemplo disso é o aborto. Se não existisse a religião para ser contra o aborto a vida perderia o sentido. As pessoas transam como animais, basta ver o carnaval, onde o próprio Estado distribui preservativos alucinadamente tratando as pessoas como porcos que vivem para fornicar: “Já que vocês vão transar feito animais, usem preservativo, assim não colocam mais gente no mundo para consumir recursos naturais e não dissipam mais doenças que nos trarão gastos. Vamos, podem transar adoidado com qualquer um, mas usem preservativo.”.

Se não houvesse a religião contra o aborto e este fosse permitido as pessoas continuariam transando como animais sem se preocupar com a vida, pois bastaria “tirar” o feto quando bem quisessem. A religião, assim como o Estado, cumpre o seu papel no plano de evolução da Terra, pois, inconscientemente, pelo medo da punição, as pessoas deixam de fazer aquilo que lhes prejudicaria e a terceiros. A pessoa que deixa de abortar por medo de ir para o inferno também deixa de ser obsediada futuramente pela alma cuja encarnação frustrou ao dar fim à vida. Aquele que deixa de trair o cônjuge, beber, usar drogas, mentir, roubar, matar e tantas outras coisas pelo medo de ir para o inferno se livra de muitos outros males físicos, emocionais, intelectuais e espirituais e contribui tanto para a evolução da humanidade como à própria. Se no estado em que a humanidade se encontra este é o caminho, assim deve ser. Não existiria sociedade hoje sem esta forma de intervenção dos Reptilianos.

A ICAR, com toda a sua estrutura, esotérica e exotérica, é a continuação do trabalho dos Reptilianos. É a maior organização do mundo, estando presente em todo o globo, basta ver quantas igrejas católicas existem em cada bairro, cidade, estado e país. A ICAR diz às pessoas o que elas devem fazer e o que podem fazer ou não. Isto é o que os Reptilianos fizeram e continuam fazendo na humanidade: dizendo às pessoas o que é certo ou errado; porque as pessoas precisam disso, não podem viver sem isso. Nenhuma outra religião teve e tem tanto poder político quanto a ICAR e isto não é à toa. Reptilianos se tornaram papas durante a história do cristianismo e cumpriram sua missão; sempre de forma velada, nada escancarado no plano material. Em razão disto, somente um imbecil poderia achar que os Reptilianos, que querem continuar o seu, necessário, controle na Terra, iriam andar como jacarés bípedes por aí divulgando o sistema imperialista através de auto-falantes em kombis pintadas de verde pelas ruas.

A vaidade é uma característica reptiliana, assim como o bom gosto pelo que é belo. Não é à toa que os faraós usavam tantos belos adornos e ornamentos, assim como não é à toa que os sacerdotes da ICAR usam o que usam. As vestes ritualísticas com tamanho impacto de beleza e profundidade são parte da essência reptiliana e foram passadas ao clero da Igreja Católica. Tudo o que havia antes no Antigo Egito continuou na ICAR. O poder que os faraós tinham, como deuses, existe nos papas, principalmente na infalibilidade papal. As vestimentas continuam tão belas e impactantes quanto antes, principalmente as do papa. As catedrais católicas medievais são as pirâmides da Idade Média. A vontade de grandeza é também uma característica reptiliana. Uma pessoa que se contenta com pouco, ou com quase nada, obviamente não tem nada de reptiliano em si, muito menos a essência. A grandeza das pirâmides se transmutou na grandeza das catedrais, que também levavam décadas para ser construídas.

O papa é o líder espiritual e moral dos católicos, assim como os faraós eram dos egípcios, e não é à toa que a morte do Papa gera comoção no mundo inteiro, inclusive de outros religiosos e instituições religiosas. O mundo sente-se órfão de seu papa assim como sentia-se órfão de seu faraó. Na semana em que João Paulo II faleceu houve uma romaria mundial em astral para o Vaticano e eu também participei, acompanhei aquele movimento todo no plano espiritual. Havia uma atração natural decorrente da vibração do mundo todo que lamentava a morte de seu líder religioso. Por mais que falem mal da ICAR, não há como negar o poder que esta instituição tem no mundo e também não é possível negar que este poder decorre tanto daquilo que a instituição emana como do poder que a própria população lhe dá. As pessoas sabem dentro de si que precisam de alguém para lhes dizer como viver. Antes eram os faraós, hoje são os papas e tudo é trabalho dos Reptilianos.

Os Papas são inteligentes, outra característica reptiliana. A burrice é humana. Uma pessoa antes de falar qualquer coisa sobre um papa deveria ao menos conhecer sua titulação acadêmica e suas obras literárias para ver se equivalem-se em intelecto. A doutrina da separação entre o Estado e a religião é uma demonstração do deprimente estágio de evolução da humanidade, pois toda civilização extraterrestre evoluída, onde ninguém morre de fome ou come lixo hospitalar como na Terra, tem a união entre o Estado e a religião. A sabedoria para o bom governo é sempre a espiritual. No Antigo Egito foi assim e assim é em cada civilização extraterrestre evoluída; os chefes políticos são também líderes religiosos e tudo é uma coisa só. É óbvio que uma pessoa atrasada espiritualmente não poderá fazer um bom governo. Somente a humanidade permite que imbecis possam ocupar cargos de chefe de Estado. Colocam idiotas para administrá-los e depois reclamam da administração.

As pessoas acham que existem seres mauzinhos que nasceram para fazer maldades e que gostam de ser mauzinhos sem motivo algum. Acham que os Reptilianos são maus apenas por serem Reptilianos, mas não sabem o que eles têm feito na história da humanidade, principalmente através do cenário político e dos altos postos. Milhares de vidas de cristãos foram poupadas na negociação de Jerusalém com Saladino, eu participei daquilo tudo pelo lado dos cristãos e há algum tempo tive uma experiência espiritual envolvendo esta situação toda. O papa daquele tempo era Reptiliano. Os papas possuíam uma segurança pessoal e especial de um cavaleiro templário que usava vestes negras. As vidas dos cristãos que foram poupadas através da negociação com Saladino representam algo no plano espiritual maior do que a humanidade pode conceber. Assim como no plano material há marcos históricos, no espiritual também há e este foi um. Estas almas lembram disto até hoje.

Nos últimos dois milênios, através do cristianismo da Igreja Católica Apostólica Romana, a humanidade pôde viver um conceito mínimo de sociedade e adquirir as ferramentas mínimas para a sua própria evolução. Os Reptilianos, através das leis e da religião, quebraram a lei da selva da besta humana e a lei de talião dos annunaki e hoje existe até mesmo um ideal mínimo de solidariedade, onde os fracos têm vez. Todo o sistema religioso trazido por eles no Antigo Egito obviamente que não seria esquecido e enterrado. Tudo foi transmutado conforme a mudança, que é uma lei da vida; assim como a própria forma de existir e atuar deles no planeta Terra. O senso comum empurra sumariamente as pessoas incapazes de pensar contra a ICAR; mas se estas tivessem capacidade de raciocinar por conta própria, ao invés de apenas repetir o que lhes disseram, perceberiam a importância que teve e tem a ICAR na história da humanidade.

 


 

. Para se inscrever para receber por e-mail informações sobre novas publicações neste site basta inserir o endereço de e-mail no campo que se encontra logo acima do botão “Inscrever-se” que se encontra no canto esquerdo da tela deste site logo abaixo de minha foto e seguir as instruções.

.. Contato: https://rudyrafael.wordpress.com/contato/

∴ Para ver outras publicações relacionadas ao tema consulte o etiquetado logo abaixo.

 

Posted in: Rudy Rafael