A ajuda que os espíritos da umbanda dão aos espíritas e os espíritas não sabem

 

Quando uma pessoa começa um trabalho de auxílio espiritual ela sempre acha que está ajudando os outros e que ela é o meio para que a espiritualidade faça o seu serviço no plano terreno. Entretanto, se aquilo que as pessoas tanto estudam na teoria tivesse sido absorvido como sabedoria ao invés de mero conhecimento intelectual e se tivessem o mínimo de autoconhecimento saberiam que, a bem da verdade, são elas que estão sendo ajudadas e que o trabalho que prestam aos outros é o meio pelo qual estão pagando os próprios pecados. É muito cômodo para qualquer pessoa que esteja inserida no trabalho de amparo espiritual colocar-se na posição de amparador, da “pessoa que ajuda”, vez que o verdadeiro motivo de seu trabalho é ignorado. Esta é uma das razões pela qual as pessoas não lembram de suas vidas passadas, já que se soubessem do que fizeram e o que foram a culpa lhes tiraria a alegria de viver. E, como alguns grupos espirituais trabalham, o negócio é “alegria! alegria!”.

Pessoas que jamais se interessaram em espiritualidade, que nunca procuraram Deus porque queriam, mas porque precisavam para resolver seus próprios problemas, que elas mesmas criaram, diga-se, repentinamente caem de paraquedas em um trabalho de ajuda espiritual e não se questionam o porquê. Adotam rapidamente a postura de “eu ajudo os outros” e passam a viver nesta ilusão. Mal sabem que na verdade fazem aquilo porque elas mesmas precisam, não os outros. Mal sabem que no meio de tantos casos “horríveis”, dos outros, o caso delas é o mais horrível de todos e que a espiritualidade abriu as portas para que elas se redimissem de seu tenebroso passado através disto. Em um universo criado por um Deus justo e perfeito nada poderia deixar de ser justo e perfeito e tudo está em perfeita harmonia, cabe apenas ao homem desenvolver a capacidade de perceber este equilíbrio entre todas as coisas. A ajuda que prestam na vida atual equilibra o que antes fizeram.

Muitos acham que a ajuda espiritual é a sua “missão” na Terra, quando de fato é apenas seu resgate kármico. Um exemplo disso são as pessoas que combateram nas duas guerras mundiais e hoje exercem a medicina como forma de compensação; antes tiravam vidas, hoje às mantém. E assim, o Deus justo e perfeito, a espiritualidade maior, a Providência Divina, dá a todos a chance de se redimir, sempre, pela ação, pelo trabalho, e quanto mais consciência a pessoa tiver sobre isto melhor será tanto para ela quanto para as pessoas que ela “ajuda”. A vida, e tudo que nela se encontra, como um grande laboratório para as almas permite que cada um tenha à disposição todas as ferramentas para poder evoluir e o trabalho espiritual é um destes, não obstante o seu efeito de compensação. Ocorre que esta ajuda que vem do lado de lá acaba sendo desvirtuada e as pessoas que estão sendo ajudadas acabam achando que são elas que estão ajudando; o que lhes cega à Verdade e compromete suas realizações.

Na ajuda espiritual prestada há tanto a necessidade de resgate como de aprendizado e as pessoas que “ajudam” devem cuidar muito antes de se colocar e assumir a posição de “quem ajuda”, já que pode ser que aquela pessoa que ela pensa estar ajudando é que à está ajudando ao permitir ser ajudada. A Terra não está tão lotada de santos para que se pense que todas as pessoas que prestam ajuda espiritual aos outros são espíritos evoluídos que vieram para iluminar e salvar o mundo e as pessoas que se propõem a ajudar espiritualmente têm a obrigação de ter competência para isso, competência que vem pelo autoconhecimento e ciência de sua própria história. Quando uma pessoa sabe porque, de fato, está “ajudando” os outros a ajuda é mais efetiva; do contrário, é como um cego em um tiroteio. A consciência acalenta o coração e é do coração que a ajuda deve vir. A Vontade que vem do coração é tudo. Não são os livros lidos nem as horas de cursos, é o coração.

Nos centros espíritas do Brasil, bem como nas chamadas “mesas brancas”, existem grupos de mentores espirituais que auxiliam nos trabalhos. O que os espíritas não sabem é que na maioria dos casos estes espíritos que os auxiliam são da umbanda, os quais não tomam a iniciativa de se declarar desta forma para evitar entraves dos que participam fisicamente do trabalho. Sendo o espírita um religioso cristão se soubesse que quem lhe auxilia são espíritos da umbanda este poderia gerar bloqueios emocionais e psíquicos, o que comprometeria o fluxo de energia, a egrégora e consequentemente o trabalho feito. Para as pessoas com um desenvolvimento espiritual mais apurado é fácil identificar tais espíritos, entretanto, a maioria dos espíritas não têm essa capacidade e apenas se preocupa em se escorar em seu conhecimento intelectual da doutrina espírita e no seu tempo de religião para ditar verdades. Para o espírita importa mais o tempo de espiritismo do que o desenvolvimento espiritual .

Assim como nas mesas brancas, nos centros espíritas existe grande atividade dos espíritos da umbanda e aí entra a questão do motivo de tantos espíritos da umbanda se colocarem à disposição para auxiliar nos trabalhos espirituais: um dos karmas do Brasil. O ciclo de encarnações segue um processo anti-horário. Quer dizer: quem nasceu no Brasil nesta vida tende a nascer na África na próxima e assim por diante, seguindo um sistema anti-horário pelo globo. Milhões de brasileiros tiveram suas últimas encarnações na antiga América escravocrata, principalmente no Brasil, onde desarmonizaram-se com os escravos africanos e hoje estão resgatando seu karma justamente com os espíritos da umbanda, os quais possuem ligação direta com a África. Por isso há tantos espíritos da umbanda atuando nos centros espíritas, mesas brancas e nos próprios terreiros de umbanda em todo o Brasil. Os espíritos da umbanda estão ajudando os brasileiros a resgatar seus karmas. Ressalta-se por oportuno que a corrupção é o maior karma coletivo do Brasil.

Tais espíritos estão ajudando nos trabalhos espirituais realizados na Terra, independente da denominação a que as pessoas pertencem. Nos locais onde lhes é propício se anunciarem como sendo da umbanda, assim o fazem e quando não é, não o fazem. Se para ajudar espiritualmente alguém mediante as circunstâncias presentes é preciso que os mentores espirituais terrestres deixem de se declarar como e quem são, assim o fazem. Como os espíritas são os que fazem o maior trabalho espiritual prático e efetivo no Brasil, com os espíritas os espíritos da umbanda trabalham, não se declarando prontamente a qualquer um como sendo da umbanda, apesar de não negarem este estado aos que possuem capacidade para percebê-los como são. Nisto, há grupos espíritas de anos em que seus membros não sabem que seus mentores espirituais são da umbanda, pois se soubessem o trabalho poderia ser prejudicado em razão das percepções individuais equivocadas que cada membro poderia ter sobre a umbanda.

Nos trabalhos espirituais assistidos pelos espíritos da umbanda para evitar qualquer obstrução de energia por um pensamento ou uma emoção do espírita que poderia se travar pela ciência de ser ajudado por espíritos da umbanda, tais espíritos, desejando ajudá-los a ajudar, não tomam a iniciativa de se declarar como sendo da umbanda e os espíritas, que como religiosos não buscam de fato a Verdade, já que colocam a religião como verdade e não a Verdade como religião, além de que a maioria não possui desenvolvimento espiritual para perceber e identificá-los, acabam nem sabendo quem são estes espíritos que os ajudam, pois em sua fixação pelo trabalho espiritual, o dogma-mor da salvação em sua religião que lhes empurra temeraria e unicamente para o trabalho espiritual acima de tudo, deixam de procurar saber quem são os espíritos que os ajudam. Para o espírita importa o trabalho espiritual e se tem espíritos ali para ajudar a trabalhar, pronto, vão tocando em frente porque a caridade é a sua salvação.

Em minhas experiências práticas com os espíritos da umbanda pude perceber algumas particularidades em suas manifestações. Tais espíritos costumam rodear o recinto impondo um ritmo circular ao passar, o que diz respeito ao princípio do ritmo, pelo qual, também, os pajés usam o chocalho, os terreiros o atabaque e os budistas balançam o corpo ao meditar e os muçulmanos ao decorar as suras etc. Veja-se que não é à toa que existem os movimentos de rotação e translação no universo. Eles se manifestam de uma forma demasiadamente simples, eis que trabalham para ajudar pessoas demasiadamente simples e/ou de fé simples. Pessoas se identificam e se abrem mais, em todos os planos, com quem usa da sua linguagem. Em alguns de meus contatos com tais entidades estes espíritos me passaram alguns recados a serem passados justamente para espíritas incapazes de percebê-los. Em outros momentos anteciparam em dias que estariam em certo local em certo tempo, o que se consumou.

Compreendendo a ajuda espiritual como um efeito, a pessoa que “ajuda” deve saber a causa deste efeito e saber porque está fazendo isso. Com toda certeza se as pessoas que dizem que “ajudam espiritualmente os outros” fossem buscar o motivo que as levou a isto saberiam que ali não há nenhum sacrifício pela humanidade, um estado crístico, de mestre ou avatar ou santidade, mas, pelo contrário, um resgate kármico. Estão ajudando porque elas mesmas precisam, pois é na ajuda aos outros que elas se ajudam equilibrando, compensando, o que fizeram anteriormente. A pessoa que diz que ajuda espiritualmente os outros antes de fazer tal afirmação deve buscar e saber se não é ela que está sendo ajudada e os espíritas devem buscar o desenvolvimento para ter a capacidade de perceber quem são os espíritos que os ajudam em seus trabalhos, do contrário continuarão a receber ajuda de espíritos que nem eles mesmos sabem quem são; pois, conforme diz a própria bíblia: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (João 8:32), não o trabalho.

 

43 comentários sobre “A ajuda que os espíritos da umbanda dão aos espíritas e os espíritas não sabem

  1. VIRGILIO NETTO disse:

    BOA TARDE , SOU KARDECISTA , E COMO TAL NÃO JULGAMOS NINGUÉM , O VERDADEIRO KARDECISTA APENAS PRATICA A CARIDADE E O AMOR , O KARDECISMO
    CRISTÃO É UMA DOUTRINA , PORTANTO ACHO QUE A FÉ É UMA ESCOLHA PESSOAL E DENTRO DESSE PENSAMENTO PROCURAMOS NÇAO JULGAR.

    Curtir

  2. Chris Gouveia disse:

    Olá!!! Vejo que nos diálogos em geral, esqueceram de citar que também a Caridade expressada em qualquer forma, pode ser o verdadeiro Despertar do Amor Incondicional dentro de cada um Ser. A primeira sementinha que Deus plantou dentro de cada um Ser
    Luz e Paz
    Chris Gouveia

    Curtir

  3. Murillo disse:

    Acredito que esse preconceito em relação aos “espíritos de umbanda”, era mais forte no passado. Hj em dia o espiritísmo está mais evoluido e tenho certeza que aqueles que conhecem um pouco que seja da doutrina sabe que quem ajuda é o que verdadeiramente é ajudado, quitando seus débitos e aprendendo ao mesmo tempo.
    Todos nós espíritas sabemos que o unico ser que veio a terra somente para ajudar foi Jesus, e que nós, crianças da Criação, todos sem exceção temos nossos débitos a resgatar através da dor e do amor.
    Para os espíritos superiores não existe denominação, como, eu sou um espírito que trabalha em um terreiro de umbanda ou, eu sou um espirito que atua em centro espírita.
    Sabemos que não existe diferença. Para saber se um espírito é bom, ou mal, é só analisar o que ele diz, ou ensina. Reconhece a árvore pelos frutos que dá.

    Abs.

    Curtir

  4. FABIANA disse:

    Sabemos sim, claro! Inclusive sabemos da ajuda de amigos de outros orbes, ou como queiram “extraterrestres”.
    Mas, infelizmente o orgulho e o preconceito independe de religião e é intrínseco ao ser humano.

    Curtir

  5. Shimada Coelho disse:

    Ultimamente estou em uma experiência com uma entidade de terreiros e assim que for concluída voltarei aqui para fazer um comentário mais concreto. Eu ainda não tenho uma convicção formada sobre pois, não me permitem entrar nestes lugares… Precisei então criar um meio de ter acesso ao trabalho ali para poder conhecer um pouco… Não se pode formar opinião sem conhecer do que se fala, não é mesmo? Por enquanto o que sei destas crenças africanas é que são bastante discriminadas, principalmente por cristãos protestantes.

    Curtir

  6. Dolores Sátiro dos Anjos disse:

    Não existe salvação fora da caridade, segundo a Doutrina Espírita. O trabalho que o ser humano realiza em auxílio ao seu próximo, é sempre bem-vindo, pois está pondo em prática seu aprendizado; ou tentando, digamos assim. Porém, não devemos julgá-los, pois estaremos indo contra a máxima que diz: ” Não julgues para que não sejas julgado”. Sei que muita gente se comporta desta forma, que é o resultado da sua falta de compreensão das leis Divinas. Mas este é seu nível no momento, a evolução é lenta e gradativa. Quem conhece a Verdade, ou seja, parte dela, pois da Verdade absoluta ainda estamos distantes (somos imperfeitos ainda) deve dar o seu exemplo e exercitar algumas virtudes, como a Humildade, a Paciência, a Tolerância, pois sem elas não iremos a lugar nenhum. Paz Profunda!

    Curtir

    1. lourdes Correa de Quadros disse:

      saudações a todos diante de palavras de Luz que nós conecta com o Sol Central a luz maior,para podermos falar de um Deus maior agindo em nós através de nós e sermos uteis a serviço de Mestres que se dispõe a ajudar o ser humano em suas atribulações e ser cumpridor de seus deveres como cidadão do mundo.diante de uma segurança total em um ritual de Umbanda na mais pureza de alma podemos ajudar aqui e os de la estão esperando auxilio.. espiritual, material, em todos os aspectos…..,poça eu ter ou não conciencia do que ocorre,mas se trabalharmos com convicção, determinação,caridade e amor,atingiremos o mais alto grau de conhecimento de elevadas sabedoria, e poderemos contribuir para a humanidade trazendo ao momento grande luz de entendimento
      não basta pensar só em nós temos que contribuir com o planeta azul simmm assim poderemos dizer diante da Espada de Luz de São Jorge Guerreiro que somos umbandista…… de Oxossi de Xango de Iansa e de Iemanja … aos amados pretos velhos…e I Ibejes………………………………………saudações a eles.

      Curtir

      1. Iracy Lima disse:

        eu sigo a uma senda em que buscamos chegar a ascensão…. e é trabalhando que chegaremos lá. você vê de uma maneira eu adiciono,alguma coisa a mais talvez, e assim,somos os moradores desse planeta,buscadores de volta a caminho de casa……varios são os atalhos que nos levam ao nosso lar.

        Curtir

  7. Sérgio disse:

    Todos ganham: médium, espírito e quem é atendido. Ao médium que aplica vibrações balsâmicas, ao espírito que atua através do corpo do médium. O paciente se beneficia com as boas vibrações. O que vale é o interesse. Caso o médium se sinta orgulhoso pelo que faz – se sinta superior -, mas não cobra, não ludibria, apenas alimenta seu ego, ainda assim está fazendo o bem as demais pessoas. Pena que não aprende o valor do que faz. O espírito que atua em médium orgulhoso sabe que no final a ajuda alcança seus fins. Se esforça para moldar o ego do médium orgulhoso de forma a ver que tal prática é de máxima responsabilidade. Deus usa de vários instrumentos para atingir seus fins.

    Curtir

    1. osvaldo ardana disse:

      Oi Rudy ,
      Maravilhoso esse texto, simples e objetivo e retrata a realidade das relações entre encarnados e desencarnados , que exercitam entre si o ” em amando que se é amado” , ” é dando que se recebe” , ” a cada um é dado segundo suas obras” , ”perdoai para ser perdoado”, resumindo em cada um de nós o exercicio das Leis Divinas de Amor, Justiça, Trabalho e Evolução.
      “”Em um universo criado por um Deus justo e perfeito nada poderia deixar de ser justo e perfeito e tudo está em perfeita harmonia, cabe apenas ao homem desenvolver a capacidade de perceber este equilíbrio entre todas as coisas. A ajuda que prestam na vida atual equilibra o que antes fizeram”
      ( maravilhoso esse paragrafo).

      parabens.

      Curtir

  8. Brenildo disse:

    Excelente Rudy, preciso e esclarecedor! Dri sempre me falou nisso, citando Chico Xavier comentando de Bezerra de Menezes trabalhando em terreiros, além de inúmeros centros… mas Bezerra é um trabalhador incansável, além de polarizador da espiritualidade! Abraços de Adriana e Brenildo (Dri em casa e Bre no trabalho)

    Curtir

  9. luciane keller disse:

    SOU ESPIRITA E SEMPRE SOUBE Q OS ESPIRITOS Q NOS AUXILIAM SÃO MTS VZS DA UMBANDA.NUNCA TIVE A PRETENÇÃO DE ACHAR Q NÓS É Q ESTAMOS AJUDANDO.SABEMOS Q FAZ PARTE DA NOSSA DIVIDA,E Q NÃO HA SALVAÇÃO FORA DA CARIDADE!

    Curtir

  10. adriana disse:

    Concordo plenamente contigo, principalmente no que diz respeito ao resgate karmico, onde aquele que ocupa uma posição de liderança espiritual certamente é aquela que mais tem a resgatar.
    Lembro-me de Arão que após ter feito o bezerro de ouro foi instituído como Levita.

    Curtir

  11. alan disse:

    “e os espíritas, que como religiosos não buscam de fato a Verdade, já que colocam a religião como verdade e não a Verdade como religião”…??????? não entendi… o espiritismo é a religião mais perfeita do mundo, o verdadeiro espirita sabe o que faz e sabe quem são os seus “colaboradores” espirituais, não são preconceituosos e não misturam as coisas em termos espirituais! se entidades espirituais querem ajudar, otimo, mas não se deve confundir as coisas. umbanda é uma coisa, espiritismo é outra.

    Curtir

    1. Jassonia disse:

      Muito bem, alan
      Mas….. dizer que o espiritismo é a religião MAIS PERFEITA DO MUNDO foi demais, não? o bom Cristão não se desfaz do outro, cada um ta na posição que lhe é de merecimento para o momento. Cuidado com o orgulho e a vaidade, o maior mal do seculo. As religiões são todas boas, agora… os religiosos deixam muito a desejar.

      Curtir

    2. Aline disse:

      Relembrando amigo, que o espiritismo não é religião, e sim uma doutrina. Não existe “mistura” entre os dois. O texto fala sobre o auxílio dos espíritos de umbanda com as casas espíritas, apenas.

      Curtir

  12. Helder disse:

    Concordo com seu texto em partes, acho “não produtivo” e extremamente perigoso generalizar. O mundo espiritual, salvo algumas nuances básicas, é igual ao nosso e existem espíritos dispostos a ajudar em todos os seguimentos, lembrando que os espíritos realmente evoluídos não se caracterizam por escolher este ou aquele segmento, seguinto antes a verdade e libertos de qualquer rótulo que seja. Deus é amor e os espíritos libertos seguem este conceito. Logo umbandistas ajudando “kardecistas”, “Kardecistas” ajudando umbandistas que diferença faz?

    Curtir

  13. ZéBedeu disse:

    Eu fico meio besta de ver a certa ignorância que reina nos centros espíritas não umbandistas. Tudo relacionado a umbanda é considerado “inferior”, de baixa vibração etc. Isso me lembra um fato engraçado que vi em um livro, onde um espírito da classe dos exus caveiras leva um necessitado a um centro kardecista e quiseram evangelizar não apenas o necessitado como ele próprio! hhauahauhauahuahauahuah! Mal sabem eles que os Exus são o verdadeiro BOPE do mundo espiritual; tem todo meu repeito e admiração.

    Curtir

    1. célia de alvarenga disse:

      oh,amiga..infelizmente nem todos vivem na integra,o que professam…mas jugar todos os espiritas,por um..acho um pouco injusto!!realmente,concordo com a publicação acima..pois tive também a oportunidade de constatar esta ajuda por muitas vezes.e acredite;reconheço a importancia do trabalho de ambos,os lados.e acredito na União dos Espiritos,pois fazem por Puro Amor universal!e quem os classifica somos nós mesmos,criaturas falivéis e ignorantes!saibamos observar e servir,trabalhando no bem do próximo,com certeza estaremos trabalhando para nós mesmos,pra o nosso aperfeiçoamento.sem apontar aqueles que estão desmoralizando a casa que os acolhe,já nos ajuda a não atirarmos a 1. pedra!!!

      Curtir

  14. Ariel Shem Tov disse:

    Adorei, Ozzy!

    É exatamente isso: “(…)Estão ajudando porque elas mesmas precisam, pois é na ajuda aos outros que elas se ajudam equilibrando, compensando, o que fizeram anteriormente. A pessoa que diz que ajuda espiritualmente os outros antes de fazer tal afirmação deve buscar e saber se não é ela que está sendo ajudada(…)”

    Curtir

    1. verônica pires disse:

      SAMOS MUITO BEM QUE ESPIRITOS DA UMBANDA AUXILIAM OS TRABALHOS DA MESA BRANCA. NO MUNDO ESPIRITUAL NÃO EXISTE DIFERENÇA E TODOS TRABALHAM COM AMOR.
      NOS ESPIRITAS ESTUDAMOS E MUITO.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s