Relacionamentos amorosos firmados no mundo espiritual

Posted on 7 de abril de 2013

56


 

Os relacionamentos amorosos dos humanos são patéticos e espelham o nível patético de evolução espiritual da humanidade. Os humanos se relacionam em razão da aparência física, do que acham que têm em comum e por conveniências. A associação pela aparência física é a mesma que orienta a relação dos animais irracionais e não há segredo nisto, pelas pretensas afinidades é a velha lástima de alguém achar que encontrou o amor de sua vida porque a outra pessoa tem o mesmo interesse cultural, vive a mesma vida noturna, faz parte do mesmo mercado profissional ou meio acadêmico e por tudo quanto se veja nela e por conveniências diz respeito ao ajuntamento pela conveniência financeira, emocional, sexual, intelectual ou social em geral. Todos os relacionamentos amorosos dos humanos são fulcrados em sua ignorância espiritual e nada têm a ver com a espiritualidade. Os humanos são patéticos, se relacionam com outros humanos patéticos e não poderiam ter relacionamentos amorosos que também não fossem patéticos.

Entretanto, existem relacionamentos amorosos que são firmados no mundo espiritual. Tratam-se de compromissos assumidos entre um homem e uma mulher verdadeiramente voltados à espiritualidade. Uma pessoa espiritualizada não inicia ou vive um relacionamento com uma pessoa que não seja voltada à espiritualidade e não se relaciona com alguém pela aparência, gostos em comum ou por conveniências. As pessoas espiritualizadas primeiramente se encontram no mundo espiritual e lá iniciam o relacionamento; após isto se conhecem e se unem no mundo material. Fica, então, evidente que coisa alguma é por acaso em relação à forma como se conhecem as pessoas voltadas à espiritualidade. Relacionamentos amorosos verdadeiros são desta forma, são relacionamentos que vêm de cima (do espiritual) para baixo (o material) e o inverso não ocorre: quem se relaciona pela matéria não chega à relação pelo espírito. Em relacionamentos amorosos o que começa mal sempre terminará mal.

Quando ocorrem tais encontros no mundo espiritual – muitas vezes se tratam de reencontros relacionados às vidas passadas – onde um homem e uma mulher escolhem firmar um compromisso, algo é criado no mundo espiritual que terá efeitos no mundo material. Mesmo que a pessoa não tenha consciência do que foi feito no mundo espiritual sua consciência lhe cobrará fidelidade e lealdade à pessoa com a qual ela firmou o compromisso, não obstante ela nem mesmo conheça esta pessoa no mundo material. Isto ocorre porque as pessoas que firmam por livre arbítrio o compromisso no mundo espiritual são dotadas de nível maior de evolução espiritual, o que se reflete na matéria em evolução moral e ética. Uma pessoa espiritualizada não trai. No mundo espiritual contratos são firmados, tanto para o bem quanto para o mal, criando leis entre as partes e todo contrato violado gera suas consequências. No caso do pacto para um relacionamento amoroso quem cobrará sua violação é a própria consciência do indivíduo.

Relacionamentos firmados no mundo espiritual quando se concretizam no mundo material são obviamente os melhores que podem existir e é certo que aquele que já o vivenciou não aceitará coisa alguma diferente disto. É impossível para uma pessoa que já tenha tido a experiência de conviver literalmente o dia todo com uma pessoa tanto no mundo material quanto no mundo espiritual se contentar em ter um relacionamento que não seja fundado na espiritualidade. Nos relacionamentos dos humanos, os quais são destituídos de espiritualidade, uma pessoa pode ficar junto da outra o tempo todo enquanto esteja acordada, mas quando dorme ela se separa desta pessoa, vai para longe dela e até mesmo se relaciona com outra pessoa. Um homem e uma mulher que se relacionam pela mente e pela matéria podem viver um relacionamento que parece perfeito para o mundo todo, mas quando dormem e a alma de cada um está livre para seguir o que bate realmente no peito de cada um eles jamais se encontram.

O mundo espiritual é o mundo da verdade e lá ninguém pode forçar sentimento algum. Se uma pessoa tem um relacionamento com alguém no mundo material, mas vive sonhando com outra pessoa ou sonha mais com outra pessoa do que com a pessoa com a qual está, ela está deixando de viver, pois está vivendo uma mentira. Seu Eu Interior e seu Eu Exterior não estão em harmonia, estão em choque vivendo cada um uma vida distinta. Relacionamentos verdadeiros só existem quando o homem e a mulher estão juntos tanto no mundo material quanto no mundo espiritual. Não adianta estar com uma pessoa no mundo material e quando deitar a própria alma, agora livre, ir para outra pessoa. É melhor viver só do que viver a infelicidade de viver na matéria com uma pessoa e com outra no espírito. Os humanos acham que são mais felizes se relacionando com alguém pelo qual sua alma não se ilumina do que vivendo sozinhos, mas a mentira faz mais mal ao espírito do que a solidão. A mentira é sempre uma mancha negra na alma.

Uma pessoa pode ser extremamente fiel no mundo material enquanto trai no mundo espiritual. Todo aquele que vive um relacionamento que não está em consonância com a espiritualidade deve estar ciente de que pode estar traindo ou sendo traído no mundo espiritual e disto não há escapatória. A única forma de não trair e não ser traído em um relacionamento nos dois mundos (material e espiritual) é viver o mesmo relacionamento e estar com a mesma pessoa em ambos os mundos. Uma alma não se relaciona com outra alma pela aparência, pelo que acha que tem em comum com a outra alma ou por conveniências. Almas se relacionam pela verdade do espírito e isto não é algo que possa ser orientado pela mente. Entre o caminho da mente, que restringe pelas ilusões, e o caminho da consciência, que expande pela Verdade, a humanidade optou pelo caminho da mente, por isto vive relacionamentos patéticos. Uma pessoa pode dizer ao próprio Ego o que sentir, mas não pode dizer à própria alma.

É questão de evolução espiritual ser o mesmo na matéria e no espírito e ninguém pode se dizer um ser verdadeiro se vive duas vidas, uma no mundo material e outra no espiritual. Da mesma forma que uma pessoa absurda e completamente atrasada espiritualmente pode viver a mentira de não viver no mundo espiritual o mesmo relacionamento que vive no mundo material, uma pessoa que não seja absurda e completamente atrasada espiritualmente também pode viver esta mentira. Ela pode, pois, firmar por livre arbítrio o compromisso no mundo espiritual e posteriormente no material em razão de seu Ego e sua ignorância não viver isto. É o caso daqueles que não sendo absurda e completamente atrasados espiritualmente ainda se mantém inconscientes da vida no mundo espiritual não sabendo quem verdadeiramente são e vivendo seus relacionamentos amorosos como os absurda e completamente atrasados espiritualmente, não havendo de fato qualquer diferença entre estes e aqueles.

Os relacionamentos amorosos firmados por livre arbítrio no mundo espiritual são verdadeiros, pois são da consciência, e podem transpassar eras. Os firmados pela matéria são mentirosos, pois são frutos das ilusões da mente e estão relacionados ao Eu Exterior; nascem fadados ao fracasso, não tendo continuação em uma próxima vida. Uma alma não reencontra outra em uma próxima vida porque antes tinha achado bonito o seu corpo físico, tinham os mesmos gostos ou porque antes a relação lhe era conveniente. Neste ponto, convém destacar que não há espiritualidade verdadeira ensinada que não associe a própria espiritualidade com o trabalho. Quando duas pessoas verdadeiramente espiritualizadas se relacionam não existe inutilidade, pois ambas fazem juntas o trabalho da espiritualidade tanto na matéria quanto no espírito – como os casais de pleiadianos -. Um casal não se reencontra em uma vida futura para compartilhar eventos culturais, noitadas e estudos e trabalhos da matéria.

É o relacionamento amoroso firmado no mundo espiritual entre um homem e uma mulher que dá luz à magia sexual entre o casal, à qual só existe em tais condições. A magia sexual pode ser utilizada inclusive para a realização de desejos materiais, haja vista que a energia gerada durante o ato sexual possui poder criador, pois possui o poder de plasmar. É a geração de um filho a maior obra que um casal voltado à espiritualidade pode ter, pois é quando Deus delega ao homem o poder de gerar a vida. Todo relacionamento amoroso em que de uma forma ou de outra não há a geração da vida é um relacionamento que vai de encontro à espiritualidade; por isto, toda pessoa que de uma forma ou de outra, dependendo da desculpa que a mente gerar, tem medo de ter um filho com a pessoa com a qual se relaciona está com a pessoa errada. A vida é a manifestação do Amor de Deus ao homem, é a vida a prova maior de Amor que pode existir no universo e onde não há vida não há Amor.

Nenhuma pessoa pode ser feliz mentindo para si. Uma relação amorosa verdadeira, como se dá com as civilizações extraterrestres evoluídas, é baseada no companheirismo e este companheirismo é percebido de imediato na relação em que um homem e uma mulher vivem juntos tanto no mundo material quanto no espiritual. Pessoas que tinham relacionamentos firmados no mundo espiritual e que por seus egos e sua ignorância o sacrificaram para viver relacionamentos fundamentados nas questões humanas e materiais pagarão o preço pela escolha da pateticidade. Viverão para sentir a angústia de passar o dia com uma pessoa enquanto sua alma conta os segundos para que o corpo físico adormeça e no mundo espiritual, no mundo da verdade onde nada se esconde, possa encontrar o ser verdadeiramente amado pelo seu coração. A consciência punirá aquele que violar o pacto celebrado no mundo espiritual com a dor da alma; a tristeza e a amargura sem remédio na matéria, pois a dor da alma somente no mundo da alma se cura.

 


 

. Para se inscrever para receber por e-mail informações sobre novas publicações neste site basta inserir o endereço de e-mail no campo que se encontra logo acima do botão “Inscrever-se” que se encontra no canto esquerdo da tela deste site logo abaixo de minha foto e seguir as instruções.

.. Contato: https://rudyrafael.wordpress.com/contato/

∴ Para ver outras publicações relacionadas ao tema consulte o etiquetado logo abaixo.

 

 

Posted in: Rudy Rafael