Como fazer viagem astral

Posted on 30 de junho de 2013

29


 

São extremamente chatas as pessoas que falam de algo relacionado à espiritualidade sem que tenham o desenvolvimento espiritual necessário para vivenciar o que dizem e as pessoas que buscam verdadeiramente o desenvolvimento espiritual acabam se frustrando quando veem tais pessoas falando, falando e falando de algo enquanto elas não veem resultados em suas próprias vidas. Nas coisas espirituais, não adianta fazer trilhões de cursos, frequentar bilhões de palestras e ler milhões de livros sobre o tema, pois isto não é garantia de coisa alguma. Se uma pessoa quer realizar algo relacionado à espiritualidade e se instrui sobre isto com alguém que apenas fala do tema porque estudou e não porque domina a prática através dos resultados, é óbvio que ela não irá conseguir resultado algum. Em relação à viagem astral é extremamente evidente que isto ocorre. Milhões de pessoas falam com autoridade sobre o assunto sem que tenham tido uma experiência sequer em suas vidas e não têm a dignidade de dizer isto aos que lhes ouvem. É claro que coisas assim não têm futuro e as pessoas ficam perdidas, não sabem o que fazer e a quem recorrer e acabam até mesmo desistindo. Ninguém pode falar do que ignora.

O primeiro ponto a se destacar sobre a viagem astral é que, como toda experiência espiritual, ela deve ser buscada honesta e sinceramente. Não adianta buscar a experiência para sair divulgando ao mundo ou provar qualquer coisa para alguém. Os resultados nas experiências espirituais são inversamente proporcionais ao quanto a pessoa divulga a sua vida ao mundo e à sua necessidade de provar-se ao mesmo. A espiritualidade não é algo para se buscar quando não se tem o que fazer enquanto nos momentos livres se vive uma vida voltada à matéria. Não adianta tentar as técnicas de viagem astral durante a semana porque se tem o dever de acordar cedo e sóbrio no dia seguinte e nos finais de semana largar tudo para viver as noitadas da vida. Para a espiritualidade não existe fim de semana ou feriado e todo dia é dia para tudo, inclusive para o desenvolvimento da própria espiritualidade. Quanto mais uma pessoa espiritualizada for, mais se verá nela que não há diferença entre sexta e segunda-feira, sábado e domingo, Sol e chuva e verão e inverno. Se uma pessoa só busca as coisas espirituais quando não tem o que fazer, ela não tem um interesse honesto e sincero pela espiritualidade e assim não obterá resultados. Desenvolvimento espiritual vem por méritos.

A maior dificuldade que as pessoas encontram é de acabar dormindo enquanto executam as, diversas, técnicas de visualização existentes. Os inúmeros “mestres” encarnados que instruem sobre o tema “esquecem” de tratar disto. O momento mais inútil para tentar sair do corpo é justamente aquele em que a pessoa deita para dormir à noite. O corpo está totalmente exausto, descarregado e necessitando desligar-se para recarregar os diversos centros de energia. Os instintos de sobrevivência acabam falando mais alto e para o corpo é preferível dormir para repor as energias que ficar acordado para tentar se projetar. A maioria das pessoas desiste da viagem astral justamente por isto: porque acaba capotando durante as técnicas aplicadas ao ir dormir. É claro que não conseguirão evoluir assim, pois este é o pior momento para se tentar. A viagem astral deve ser tentada quando o corpo já está descansado e a frequência cerebral já baixou, que é exatamente aquele momento em que a pessoa acorda durante a madrugada para ir ao banheiro ou tomar água ou ao amanhecer. Neste momento o corpo já descansou e não vai mais capotar na cama, a frequência cerebral baixou e o corpo está totalmente pronto para a projeção.

Alguns cuidados devem ser dados ao corpo físico que repousa e ao ambiente onde se repousa. Não se deve dormir com a barriga cheia, com a barriga vazia, passando frio ou passando calor, pois todas estas situações causariam mal-estar ao corpo e iriam interferir na execução da projeção. O quarto de uma pessoa que pretende ter experiências espirituais, desde uma viagem astral até abrir portais de contato com espíritos, deve ser o mais simples possível, não um circo cheio de parafernalhas. O quarto deve ser básico e ter apenas a cama e os móveis necessários para a prática espiritual. O resto dos pertences deve ser colocado em outros cômodos. O local de repouso do corpo deve ser um santuário para a alma, quanto mais simples, melhor. A pessoa deve entrar em seu próprio quarto, deitar na cama e literalmente estar no céu, não em uma loja de eletrodomésticos ou de souvenirs. Quando o corpo deita na cama para repousar o ambiente deve ser de paz, silêncio e harmonia e isto começa com um quarto simples. O domínio da viagem astral consciente começa no plano material, com os cuidados que se dá à matéria em sua própria vida. A alma precisa sentir-se livre no quarto, não presa dentro de uma loja de shopping ou de uma liquidação de um magazine.

Considerando a atividade da psicosfera terrestre, existem horários melhores e piores para dormir e acordar. Os melhores horários para dormir dizem respeito à própria noite. O sono do dia não é igual ao sono da noite. Durante a noite as pessoas estão dormindo e a atividade cerebral coletiva está baixa. À noite infinitamente menos pessoas estão acordadas discutindo, berrando, odiando, desejando o mal, pensando negativamente, maldizendo e amaldiçoando, o que torna a psicosfera menos densa. Em razão disto os sonhos de quem dorme durante o dia são mais tensos, porque a psicosfera está mais densa. Existem três períodos em que os mentores auxiliam nos trabalhos no plano astral, são eles: entre 04:00hs e 04:30hs, 08:00hs e 08:30hs e 20:00hs e 20:30hs, sendo este último destinado aos mais experientes e de trabalhos mais pesados. São turnos em que os mentores auxiliam os encarnados passando e ajudando quem queira despertar em astral, desde que a pessoa tenha consciência do ato e esteja preparada para tal. Esta passagem dos mentores está relacionada aos turnos de circulação dos anjos na Terra. O melhor horário para dormir é entre 22:00hs e 22:30hs, pois o corpo estará descansado e apto para aproveitar o período entre 04:00hs e 04:30hs.

Os tempos no mundo material e no mundo espiritual são diferentes. A velocidade com que as coisas circulam nos dois mundos é diferente; por isto quando se entra em contato com as entidades espirituais ou com os mortos é necessário programar um horário. O contato com os espíritos é como um encontro onde se marca o horário e a pessoa se prepara para isto. Tanto os encarnados quanto os desencarnados programam o horário e o local dos encontros. O controle sobre si vem com o regramento, com a estipulação de regras que não podem ser quebradas. Ser livre não é poder fazer o que quiser a hora que quiser, mas não ser escravo de coisa alguma, inclusive da incapacidade de seguir regras. A busca pela viagem astral é uma luta contra o subsconciente, contra a inconsciência que abate o homem e o faz passar a noite toda inconsciente de uma realidade da qual poderia viver plenamente consciente e dela gozar. A manutenção dos horários para dormir é um martelar no subsconciente que irá subjugá-lo, é onde o Eu espiritual dirá ao Eu animal que quem manda é ele. É preciso, então, estipular horário certos para dormir e segui-los rigorosamente mostrando a si a Vontade de se projetar conscientemente.

Algumas pessoas costumam vivenciar o estado de catalepsia projetiva, que é quando se acorda e não se consegue mover o corpo, tampouco emitir qualquer som. Este é o melhor estado para um iniciante tentar sair do corpo. Sempre que se acordar assim deve-se ficar imóvel e adotar um estado receptivo percebendo o que acontece. Jamais se deve acordar e levantar rapidamente da cama e ir para a vida. Este é o intervalo intermediário entre o sono e a vigília que deve ser aproveitado. É quando a pessoa não está totalmente consciente no plano material e aí deve aproveitar para tentar se projetar. Neste estado deve-se usar o mantra FARAON – nos mantras entoam-se todas as letras com o mesmo tempo -, que vai auxiliar na saída consciente do corpo. Quando eu comecei a utilizar este mantra o entoava por inteiro (FARAON), depois só eram necessárias as duas primeiras sílabas (FARA), depois apenas a primeira sílaba (FA) e por fim bastava pensar no mantra e já saía do corpo. Um grande sinal de que a pessoa está no caminho para se projetar é começar a ouvir a glândula pineal, que é como o som de uma cigarra (sssssss) nos ouvidos, por dentro da cabeça. É possível ouvir a glândula pineal a qualquer tempo.

Existem várias subdimensões no mundo astral, umas melhores e outras piores, sendo as melhores as mais divinas e piores as mais infernais. O lugar para onde uma pessoa vai após morrer depende do seu estado emocional e o que importa é o momento da morte, por isto a necessidade de viver sempre consciente de si, de seus pensamentos, suas condutas e suas emoções. Uma pessoa pode viver 80 anos amando o mundo todo, mas se no último segundo de vida estiver vivenciando um inferno astral, irá para um inferno astral. Ao sair do corpo é possível ir tanto para lugares bons quanto ruins e isto se baseará no estado psíquico da pessoa. Os bons lugares vêm pelos bons sentimentos e os bons sentimentos vêm pelas boas coisas. Se uma pessoa se projeta após ter vivido o inferno com uma discussão familiar, com programas que só falam em violência, caos e desesperança, com músicas que só fazem baixar a frequência vibratória da pessoa pela frequência vibratória de suas intenções, é certo que a pessoa irá para lugares ruins no astral e encontrará espíritos ruins. É comum neste caso sair em astral e logo depois que sair do quarto encontrar um espírito baixo já na sala ou até mesmo em frente à própria cama.

A realização da viagem astral consciente vem pela consciência e a consciência no plano material refletirá em consciência no plano astral. Ninguém se projeta vivendo o dia todo como um animal inconsciente do seu Eu Interior e da espiritualidade. Os que fracassam na experiência pensam que podem passar o dia todo vivendo sem qualquer espiritualidade e depois ao deitar para dormir sair em astral. Não funciona assim. Se a pessoa não tem consciência da espiritualidade durante o dia, enquanto está acordado, em todas as suas condutas, se não sabe onde está a espiritualidade ao acordar, ao levantar, ao comer, ao trabalhar, ao estudar, ao se adiantar, ao se atrasar, em sua família, em seu cachorro e em tudo que está em sua volta, naturalmente que ela não despertou no plano material para que desperte no plano astral. Se a pessoa vive como um robô no plano material, não é no plano astral, que exige muito mais consciência para viver desperto, que ela irá viver conscientemente. É preciso viver durante o dia sempre se atendo às próprias condutas, pensamentos e emoções, eliminando as condutas mecânicas, os instintos animalescos, a vida programada e as necessidades. Viagem astral é liberdade real e ninguém é realmente livre tendo necessidades.

É preciso quebrar o padrão de inconsciência com que se vive no planeta Terra. Dormir de barriga para cima auxilia a quebrar este padrão de inconsciência porque auxilia no despertar da consciência, pois é a posição de repouso do corpo que mais o expõe à atividade dos centros psíquicos. Ter um diário dos sonhos também é importante para manter a consciência. Colocando um caderno e uma caneta próximo à cama e anotando todos os sonhos imediatamente ao acordar, com todos os seus detalhes e percepções (principalmente as emoções), os sonhos começarão a ficar mais reais, indicando que a viagem astral consciente está se aproximando. Quanto mais reais os sonhos, maior a consciência e vice-versa. Existem pessoas que acham bonito ter “sonhos loucos”, mas na verdade tais sonhos apenas ilustram a própria inconsciência da pessoa. A pessoa está tão inconsciente de si que o inconsciente pode criar a aberração que for que a pessoa nem se dá conta. Quando a pessoa é evoluída espiritualmente, ao sonhar uma aberração ilógica ela se dá conta de que aquilo não é real e desperta. Se a pessoa já se deixa iludir por aberrações oníricas totalmente ilógicas, muito mais será iludida ao morrer e se deparar com o plano astral. Viverá inconsciente por muito tempo por lá.

A viagem astral consciente tem a ver com os sentidos de outros corpos, superiores, e cuja ativação depende da desativação dos sentidos físicos e em razão disto deve-se anular qualquer elemento externo que os ative. Há pessoas que tentam realizar a viagem astral acendendo incensos e ouvindo músicas de meditação ou relaxamento, o que é uma estupidez colossal, pois o incenso e a música ativam respectivamente o olfato e a audição. O máximo que tais pessoas conseguem é manter um pouco de consciência para vislumbrar a atividade onírica, mas sem que isto seja uma efetiva viagem astral. No mesmo sentido, é importante destacar que os sonhos e a viagem astral não são a mesma coisa. O sonho é atividade do inconsciente e a viagem astral é uma realidade vivida pela consciência em outro plano em outro corpo. Em um sonho lúcido, criado pelo consciente, é possível criar qualquer realidade, já na viagem astral, não. Os sonhos lúcidos não têm regras e ali tudo é possível, pois tudo é criado pela pessoa. Na viagem astral a pessoa está sujeita à obediência de certas leis, assim como o plano material também tem suas leis. Quando uma pessoa tenta violar uma lei do plano astral ela é imediatamente sugada de volta para o corpo físico e acorda.

Ao conseguir obter êxito na viagem astral a pessoa deve entender que a mesma é apenas mais uma das inúmeras experiências espirituais que uma pessoa encarnada pode ter. Na busca pela espiritualidade, quanto mais natural se vê a experiência alcançada mais experiências novas e maiores se apresentam. É por ver a viagem astral como a maior das dádivas do Universo e como a maior experiência espiritual que uma pessoa pode ter que há tantos esquisitos por aí que dedicam a sua vida apenas para falar de viagem astral. São pessoas que aprenderam a somar, se maravilharam com o conhecimento da soma e vivem apenas para somar, não alcançando as equações de graus maiores. O desenvolvimento espiritual é uma escalada e a viagem astral faz parte desta escalada, mas não é o seu fim. Quanto antes uma pessoa conseguir desenvolver a viagem astral consciente mais cedo ela alcançará os próximos níveis, como a projeção mental e outros planos de energia pura. Existem níveis de projeção onde a pessoa não possui mais um corpo delineado, como o físico ou o astral, mas um corpo consistente em uma forma abstrata de energia, uma idéia, um fogo. A viagem astral é apenas o começo da caminhada, mas é um dos primeiros passos e é necessário que seja dado.

 


 

. Para se inscrever para receber por e-mail informações sobre novas publicações neste site basta inserir o endereço de e-mail no campo que se encontra logo acima do botão “Inscrever-se” que se encontra no canto esquerdo da tela deste site logo abaixo de minha foto e seguir as instruções.

.. Contato: https://rudyrafael.wordpress.com/contato/

∴ Para ver outras publicações relacionadas ao tema consulte o etiquetado logo abaixo.

 

 

Posted in: Rudy Rafael