Como negociar com um demônio da Goetia

Posted on 19 de agosto de 2019

0


Particularmente o meu interesse em Goetia sempre foi conhecimento. Quem não gostaria de conversar com um demônio e ver o que ele tem a compartilhar de informações, ainda mais quando as próprias descrições dos demônios da Goetia falam do poder deles de revelar segredos do Universo e da Criação? Bem, não é porque as descrições dos demônios da Goetia revelam tais poderes deles que na prática isso funciona assim. Não dá para achar que um demônio da Goetia é um amiguinho espiritual que basta chamar para trocar umas idéias sobre os segredos do Universo e da Criação. Os demônios da Goetia não são fontes gratuitas e infindáveis de conhecimento à disposição do ser humano para que possam ser chamados a torto e a direito meramente pela busca de conhecimento.

É preciso compreender que demônios da Goetia são negociadores, mercadores como eram os do Antigo Oriente e como ainda são os do Oriente Médio atual. Os demônios da Goetia são negociadores que buscam fazer acordos, são mercadores de informações, segredos, poderes e desejos que buscam fazer trocas, são comerciantes do que têm a oferecer em troca de algo dos seres humanos encarnados. Não se evoca um demônio da Goetia para ficar de conversa fiada. O sentido da existência dos demônios da Goetia é a negociação com os seres, é a troca entre o que eles têm a oferecer e o que as pessoas têm para dar em troca. Os demônios da Goetia não existem para compartilhar conhecimento com os seres humanos e não são amigos dos seres humanos.

Todo buscador de conhecimento não tem medo da fonte, seja ela um anjo ou um demônio, pois tudo é conhecimento. Absolutamente tudo é conhecimento para o buscador do conhecimento, mas é preciso saber onde buscar o conhecimento. Por mais que os demônios da Goetia possuam conhecimento eles não existem para distribuir conhecimento de forma gratuita, para eles o conhecimento é uma mercadoria assim como qualquer outro pedido que um ser humano possa pedir e isso tem um preço. Ninguém pode evocar um demônio da Goetia meramente para obter conhecimento sobre qualquer coisa achando que não precisará pagar algo apenas porque não quer algo não material e isso é preciso ser entendido. Demônios da Goetia não estão preocupados com a evolução do ser humano.

Todo sábio espírito sabe que o conhecimento tem valor. O conhecimento não vem de graça, ele vem por esforço, dedicação e gasto de tempo, energia e dinheiro e por isso não se pode dá-lo de graça. Nem os demônios da Goetia nem os chamados bons espíritos podem entregar conhecimento facilmente de graça, ocorre que para uns o preço a pagar é um e para outros o preço a pagar pode ser outro. Para os chamados bons espíritos o preço a pagar pode ser a dedicação ao estudo e a frequência a algum centro espírita, para os demônios da Goetia o preço pode ser a confecção de um sigilo, mas, de qualquer forma, é preciso pagar um preço, o que é justo, pois o conhecimento tem o seu valor e não pode ser entregue de mão beijada a qualquer um.

Não seria justo para o próprio demônio da Goetia entregar livremente de graça um conhecimento que ele mesmo custou para receber. As inúmeras vidas, experiências, sofrimentos, aprisionamentos, encantamentos, feitiços, torturas, dores, bajulações, traições e infortúnios que esses demônios sofreram para chegar onde estão fazem parte do currículo espiritual deles, eles pagaram um preço para chegar onde chegaram e para ter o conhecimento que têm e isso deve ser observado, pois não seria justo que depois de terem sofrido o que sofreram para saber o que sabem entregassem livremente de graça tudo o que sabem para quem não pagou o preço que eles pagaram. Nesse ponto, eles não são maus de não darem algo de graça – sequer os seres humanos dão coisas de graça para qualquer um.

É imprescindível sempre lembrar que os demônios da Goetia são negociantes e ninguém deve “dar” aquilo que tem para “vender”. Se os demônios da Goetia possuem conhecimento que eles sabem que interessa aos humanos e que podem negociar esse conhecimento em troca de alguma coisa, obviamente eles vão querer negociar para obter algo em troca. Mesmo entre os seres humanos encarnados ninguém sai dando geladeiras, televisores, carros, casas, aviões, comida e qualquer coisa de graça para qualquer um e com os demônios da Goetia é o mesmo, pois eles não são anjos de Luz que servem ao ser humano por bondade e misericórdia, eles são apenas seres que querem o que é melhor para eles e assim fazem seus negócios com os seres humanos.

É preciso compreender também que os demônios da Goetia não são anjos, não são anjos guardiões e não são amiguinhos dos homens. Eles não estão no plano terreno para ajudar o ser humano a evoluir, eles estão no plano terreno por eles mesmos e em benefício deles mesmos e eles não serão amiguinhos que o mago ou a bruxa terão para trocar umas idéias e aprender alguma coisa. Eles existem para negociar, para fazer negócios e não adianta evocá-los achando que eles vão ficar batendo um papo sobre Espiritualidade porque eles não irão e o que poderá acontecer é que a pessoa os evoca para trocar uma idéia e eles tentarão aproveitar o contato para negociar alguma coisa, mas o problema é que se for o demônio que propõe algo ao invés da pessoa o demônio estará em vantagem.

No Brasil é costume entrar em uma loja qualquer para ver o preço das coisas e quando o vendedor chega questionando se a pessoa quer ajuda ela diz que está apenas “dando uma olhadinha”. Não se entra em um restaurante italiano apenas para “dar uma olhadinha”; para os italianos tempo é dinheiro e o tempo perdido com a pessoa que está apenas “dando uma olhadinha” é dinheiro perdido e eles não são amistosos com quem lhes faz perder tempo. Não se deve fazer nenhuma entidade perder tempo e os demônios da Goetia não estão para papear com seres humanos encarnados e lhes passar conhecimento de forma gratuita. Quem evoca um demônio da Goetia deve saber que o demônio virá para negociar algo e se a pessoa não quiser, o próprio demônio proporá algo.

Por isso o mago e a bruxa que desejarem se aventurar na Goetia deverão estar muito bem cientes de que estarão evocando espíritos negociadores que querem fazer negócio e que eles não devem evocá-los se não for para negociar algo, pois é para isso que eles aparecerão. Se evocar um demônio da Goetia sem interesse de negociar, o demônio aparecerá e tentará convencer o mago e a bruxa a negociarem alguma coisa, mesmo que o mago e a bruxa não queiram e o problema está em que assim o mago e a bruxa perderão o controle sobre o negócio e o demônio estará em vantagem, pois foi ele quem propôs o acordo e eles sabem muito bem como propor um acordo. Negociar com um demônio da Goetia é como negociar no Oriente Médio atual: você não pergunta o preço, você fala quanto paga.

Saber trabalhar com Goetia é saber que não existe conversa fiada com um demônio da Goetia e se o demônio aparecer será para negociar e saber negociar com um demônio da Goetia é saber que não se deve esperar ele dizer o que ele quer, mas o próprio mago e a própria bruxa antes de começarem o ritual de evocação já devem saber o que irão oferecer ao demônio em troca do que querem. Os demônios da Goetia são negociadores, não são amigos, são seres com os quais o mago ou a bruxa devem ter um contato rápido, dizendo o que querem e o que irão pagar e depois já despachar o demônio, não havendo motivo para ficar mantendo contato com eles. Os demônios da Goetia não irão amar o mago ou a bruxa que os evocou para que eles pensem que poderão ter alguma facilidade com o demônio.

É princípio básico do trabalho com a Goetia, assim como toda a prática mágica, que o mago e a bruxa devem estar no controle da situação e em relação à Goetia o controle da situação está em o mago e a bruxa terem o controle da negociação com o demônio. Antes de evocar um demônio da Goetia o mago e a bruxa devem estar cientes de que o demônio virá para negociar e o controle da situação está em o mago e a bruxa já saberem o que irão oferecer ao demônio, ao invés de esperarem o demônio propor o que ele quer. A negociação com um demônio não é uma negociação com direitos do consumidor, é uma negociação de um humano encarnado com um espírito muito mais poderoso e sábio e o ser humano precisa ter vantagem sobre ele e essa vantagem é já saber o que irá propor.

O ritual de evocação da Goetia deve ser o mais breve possível e o controle do mago e da bruxa da situação está em não dar margem para o demônio poder expressar o que ele pensa e o que ele quer. O ritual deve ser rápido e objetivo, sem conversa fiada, com o mago e a bruxa já chegando dizendo o que querem, no tempo que querem, o que irão pagar e no tempo em que irão pagar. Em um ritual de Goetia bem sucedido não há sequer motivo para que o demônio da Goetia venha a ter oportunidade de expressar o que ele pensa e o que ele quer, quem tem que expressar o que pensa e quer é o mago e a bruxa. Goetia não é para fracos, pois o demônio da Goetia se tomar o controle da situação pode realmente destruir a vida de uma pessoa.

 


 

. Para se inscrever para receber por e-mail informações sobre novas publicações neste site basta inserir o endereço de e-mail no campo que se encontra logo acima do botão “Inscrever-se” que se encontra no canto esquerdo da tela deste site logo abaixo de minha foto, clicar em tal botão e seguir as instruções seguintes.

.. Contato: https://rudyrafael.wordpress.com/contato/

∴ Para ver outras publicações relacionadas ao tema consulte o etiquetado logo abaixo.

Marcado: ,
Posted in: Rudy Rafael